23 July 2007

Rei Taj de J-Bay

Taj estava para lá de si no final da etapa de J-Bay!
(photo: Cestari/Cover Images)

Durante todo o ano ele tem vindo a ameaçar todos os seus oponentes como um grande concorrente ao título mundial deste ano. Depois de vários meses a dividir o primeiro lugar do ranking WCT com Mick Fanning, Taj Burrow havia deixado ir-se a baixo na tabela. Porém, Jeffreys Bay, África do Sul, foi o local que o australiano escolheu para voltar à pol position e reconquistar a segunda posição.
Naquela que foi a sua segunda vitória este ano, Taj Burrow derrotou Kelly Slater numa final demolidora em Supertubes, onde o 8x campeão mundial não teve quaisquer chances. E isto depois de ter mandado para casa o seu mais directo rival, e actual líder do ranking, Mick Fanning, e o actual nº 5, Joel Parkinson.
“É um sentimento fantástico ter já ganho duas etapas”, conta o australiano. “Tive heats muito difíceis, mas se começarmos logo de início a calhar com gajos muito bons, começamos a ganhar confiança. Foram heats difíceis, mas acabou tudo pelo melhor!”
“Esta é uma grande vitória para mim”, conta Burrow, que no ano passado acabou em segundo lugar nesta mesma etapa. “Sempre foi um evento que eu adoro. Adoro vir aqui, sinto-me sempre muito bem. A temperatura da água é a mesma que na minha terra, bem como o tempo, para lá do facto que qualquer direita como esta deixa-me sempre entusiasmado! Sempre foi uma prova que eu quis me dar bem e acabou tudo bem!”
Já o mesmo não pode dizer Slater, que acabou esta final com 6.17 (lamentável, em comparação com a pontuação final de Taj: 16.50!).
“Estava simplesmente cansado. Não me lembro da última vez que tinha surfado quatro heats num só dia. No final estava a precisar de uma onda que pudesse pontuar com um 8.00 ou mais, mas ela não chegou. Apanhei uma no início, mas acabei por cair. Estava metalmente e fisicamente cansado e o Taj conseguiu.” Porém, Slater não esmorece e acredita que este segundo lugar vai deixá-lo ainda mais motivado para a próxima etapa, que será em Setembro, em Lower Trestles, Califórnia.

Foster’s ASP World Tour Ratings after the Billabong Pro Jeffreys Bay:
1. Mick Fanning (AUS) 4860 points
2. Taj Burrow (AUS) 4286 points
3. Andy Irons (HAW) 3921 points
4. Kelly Slater (USA) 3840 points
5. Joel Parkinson (AUS) 3804 points
6. Damien Hobgood (USA) 3599 points
7. Bede Durbidge (AUS) 3057 points
8. Daniel Wills (AUS) 2942 points
9. Dean Morrison (AUS) 2838 points
10. Travis Logie (ZAF) 2810 points

19 July 2007

Rainha do tabuão!

Jennifer deslizou até ao seu título!
(photo: Towner/Covered Images)
A americana Jennifer Smith é a nova campeã mundial de longboard 2007.
Depois de derrotar a francesa Justine Dupont em Biarritz, França, Jennifer consagrou-se como a melhor longboarder deste ano e não poderia estar mais contente: "Chegar a esta final e ganhar é fantástico, principalmente depois de ter estado tão perto da vitória".
Sobre a sua jovem oponente, a nova campeã não dúvida que "ela é uma fantástica competidora e de certeza irá dar cartas nos próximos anos".

De volta ao topo!

O crescente nível de Tiago Pires tem sido uma constante durante as competições deste ano. Um bom prenúncio para 2008!
(photo: Cestari)


Foi uma etapa de nervos em que muitos surfistas portugueses se linkaram ao Mr. Price Pro para assistir ao derradeiro momento em que Tiago Pires não só voltava para a liderança do ranking WQS como ganhava mais uma remessa de pontos que selaram definitivamente a sua tão aguardada (há vários anos!!!) entrada para a elite do surf mundial.

Durban, África do Sul, foi o palco e Saca um dos surfista mais gabado da competição. A sua cada vez mais notada confiança e o seu surf cada vez mais pulido têm dado a este surfista da Ericeira todas as condições para ser reconhecido e para, finalmente, entrar para o Dream Tour.

Apesar de não ter ganho a etapa de Durban - o vencedor foi o brasileiro de 23 anos Jihad khodr, numa final morna com Jeremy Flores, que veio desde os trials para ficar na segunda posição -, Tiago apenas perdeu para o francês Flores nos dois últimos minutos da sua semi-final, tendo tido definitivamente uma fantástica exibição durante toda a prova.

O mesmo não se pode dizer sobre o seu mais directo adversário este ano, Jordy Smith, que perdeu logo no seu primeiro heat, deixando desta forma o caminho aberto para Saca reconquistar a liderança do circuito.

Depois de ter assegurado a sua presença no circuito WCT em 2008, Tiago Pires parece ter agora vontade de ir o mais longe possivel e ganhar o WQS deste ano. A próxima etapa de seis estrelas começa já no próximo dia 23 (até 29), em Huntington Beach, Califórnia, e deverá contar mais uma vez com a presença do português.

Mistura Latina

É uma pequena GRANDE bomba sempre a rebentar no line-up das competições internacionais e finalmente chegou a sua vez para entrar nas prateleiras das videotecas de qualquer surfista que se preze. Seu nome: Bobby Martinez!!!

"Mixed Tape" é o nome do mais recente filme da reef sobre a bomba latina Bobby, sobre a sua vida, sobre a sua ascensão nacional e internacional, anseios, desejos, aspirações... tudo o que sempre se quis saber.

A estreia do filme em Portugal foi num restaurante/bar lisboeta da moda e teve presente, para além dos representantes da marca, alguns dos tops nacionais, como Paulo do Bairro, entre outros.

O espaço em frente aos pequenos ecrãs foi pequeno para tantos olhares! Sem dúvida um filme para ver e rever!

03 July 2007

AI ganha Arica e sobe para 3º no ranking

AI como ele gosta... no centro das atenções!

(Photo: ASP Tostee/Covered Images)



Foi épico, sem dúvida, mas sem grande surpresa o resultado do Rip Curl Pro Search deste ano… afinal, numa onda que em quase tudo se assemelha a Pipe, só mesmo um dos melhores locais do Hawaii poderia levar o prémio: Andy Irons!
Foi pela 2ª vez que o 3x campeão mundial ganha esta prova, primeiro no México, no ano passado, e, este ano, em Arica, no Chile.
Numa grande final contra Damien Hobgood (embora as ondas não fossem além do metro/metro e meio), Ai conseguiu uma pontuação global de 16.84 contra apenas 8.67 do gémeo Hobgood.
“Foi uma luta!”, conta Irons. “Estava a jogar muito perto do reef, tentando apanhar as ondas mais inside. Enquanto isso, o Damien esperava pelos sets. Mas era melhor nem estar preocupado com ganhar prioridade, pois estava a apanhar tudo o que vinha. Nunca podemos estar relaxados com o Damien. Ele já me tinha vencido antes em Tavarua, por isso sabia que não iria ter uma tarefa fácil. Já quando faltavam dois minutos, eu ainda não estava descansado.” De tal forma que, mesmo dominando o heat, AI não descansou até ter cimentado o seu resultado com um 9.17.




Com esta vitória, Irons salta da 7ª posição para a 3ª do ranking geral. “Sempre tive na corrida para o título deste ano”, diz confiante o surfista havaiano. “Apenas tive azar com um mau resultado, que quero mandar fora assim que puder. Vamos em frente!”
Sem grandes alaridos, também Damien Hobgood é um potencial candidato ao título de 2007. Com este segundo lugar e a sua vitória no Tahiti, está actualmente na 2ª posição do ranking, logo a seguir de Mick Fanning.
“Estou super contente com este 2º lugar, embora tivesse vontade de ter feito ainda melhor na final”, conta Hobgood. “O Andy foi muito bom e colocou logo muita pressão deste o início. Ele é um óptimo surfista”.




Este Rip Curl Pro Search ficou ainda marcado pelos rumores deste ser o último ano de Kelly Slater na “Dream Tour”.
Depois de um heat simplesmente fenomenal com Dean Morrison (onde o jovem surfista ganhou por escassos pontos ao 8x campeão mundial) começaram a surgir rumores de que Kelly teria chegado à tenda dos competidores afirmando que já estava farto de competir. Depois dos jornais australianos terem vindo fazer eco disso mesmo, Kelly Slater apressou-se a desmentir o facto.
Actualmente na 6ª posição do ranking, a verdade é que Kelly vai ter que tirar óptimos resultados nas próximas duas provas - J-Bay e Trestles -, até mesmo ganhar, isto se quiser ter ainda hipóteses de alcançar o seu 9º título mundial.


Será este o último ano de Kelly???

(photo: ASP Tostee/Covered Images)