30 August 2007

Oriente no Ocidente

Já arrancou na Ericeira a etapa de 6 estrelas do WQS, o Buondi Billabong Pro. Como sempre, surfistas de todos os cantos do mundo convergiram a Portugal para esta estapa europeia, sempre atractiva pelos $ e pelos pontos.
A GALINHA não podia deixar de destacar a presença dos japoneses, cada vez mais frequente nestas andanças. É o exotismo oriental a funcionar... e não só! É que nestes primeiros dias de prova, estes atletas têm feito estragos e não têm passado desprecebidos dentro de água.



Dois dos atletas japoneses... qualquer associação com a máquina de filmar é pura coincidência!

(photo: ~Mar~)

27 August 2007

Lee-Ann de novo, Robson pela 1ª vez




Robson foi um dos surfistas mais consistentes de toda a competição. Deu o verdadeiro espectáculo de surf, apesar das ondas
(photo: Ricardo Bravo/Alfarroba)


Foi o tudo por tudo nas águas da Ericeira. Jovens surfistas de toda a parte chegaram a Ribeira d'Ilhas e São Julião para, no caso dos rapazes, jogarem a última cartada para o ranking europeu deste ano. Quanto às meninas, apesar de ficar a faltar uma prova no circuito de 2007, as coisas já estão praticamente definidas... principalmente para os lados de Lee-Ann Curren.


Filha do lendário Tom Curren, a jovem surfista frencesa repetiu o feito do ano passado, e mais uma vez levou para casa o prémio. Foram duas vezes na mesma semana!

Pelo caminho ficou Alizee Arnaud, Canelle Bulard e Justine Dupont, 2º, 3º e 4º lugar respectivamente.

(Para ver Lee-Ann a receber o prémio, clique AQUI!)

Já no que diz respeito aos homens, o campeão europeu já estava achado - Romain Cloitre - e a grande batalha era pela posição de vice-campeão. Apesar de ter chegado à final, Nicolau Von Rupp não conseguiu levar o primeiro prémio, mas alcançou o lugar, para contentamento do povo português. É que, apesar de correr pela Alemanha, Nicolau não podia ser mais português e a claque era grande na praia.

Poucos mas bons foram os brasileiros que correram para a beira da água para saudar Robson Santos, o vencedor deste Billabong Pro Junior.

Para Robson, que se profissionalizou há 3 anos atrás, esta foi a sua maior vitória até à data e o surfista de 18 anos não podia estar mais contente.

Numa final emotiva, em que Robson esteve a maioria do tempo em 4º, o jovem surfista conseguiu apanhar uma boa onda onde aplicou duas boas manobras e catapultou-se para 1º. Depois, foi só gerir o tempo, fazer cobertura a Nicolau e rezar para que nenhuma outra onda boa viesse.

Na final tiveram ainda lugar Jatyr Berasaluce (que conseguiu igualmente o prémio de melhor manobra de toda a competição), que ficou em 3º, e o surfista da Ilha Reunião, Adrien Toyon.

(Para ver Robson Santos a receber seu prémio, clique AQUI!)
Lee-Ann tem mostrado cada vez mais um surf muito forte e será sem dúvida um npme a ter em atenção nos próximos tempos
(photo: Ricardo Bravo/Alfarroba)

26 August 2007

Cansdell ganha Super Series

Era uma das provas mais desejadas, uma vez que era também aquela que mais pontos oferecia.

Embora todos os olhos nacionais estivessem no eterno herói português, Tiago Pires, «Saca» não conseguiu ir mais longe que o round 24.

Quem não perdeu a oportunidade de fazer uma verdadeira escalada no ranking geral foi o australiano Shaun Cansdell vencedor da maior etapa deste ano do circuito WQS, o Rip Curl Pro Super Series, que decorreu em Seignosse, França.
Pelo caminho ficou o americano Dane Reynolds, que defrontou o ozzie na final.

O último heat começou morno, mas Cansdell nunca baixou os braços, conseguindo, primeiro, um 8.17, seguindo por um 7.18. Apesar de Reynolds ser um dos surfistas de onde se pode esperar sempre notas altas, o americano não conseguiu ultrapassar Shaun.

“Estou muito feliz. Vencer um evento depois de tantas derrotas é simplesmente incrível e vencer o maior evento do ano do WQS é ainda melhor!”

Sobre o seu adversário final, Cansdell não tem dúvidas: “Eu acho que o Dane é um dos surfistas mais radicais do mundo e ele merece estar no World Tour”.

Quanto a Reynolds, que com a segunda posição conseguiu arrecadar 3063 pontos, o facto de já estar praticamente garantida a sua entrada no WCT de 2008 ainda lhe parece um sonho. “Ainda não acredito que a qualificação é real”, diz o surfista norte-americano. “Ainda nem pensei bem nisso, o que é realmente estranho. Comecei o ano não me preocupando muito com isso e agora estou só à espera para me acostumar com a ideia.”

Com o Super Series concluído, Shaun Cansdell conseguiu a maior vitória da sua carreira, ganhando USD$20.000 e 3500 pontos. Mas este super campeonato serviu também para mexer completamente com a tabela classificativa, com Dane Reynolds a subir para o segundo lugar e Tiago a desccer para o terceiro, tendo à perna os norte-americanos Ben Bourgeois e CJ Hobgood e o australiano Jay Thompson.

Agora vai ser o tudo por tudo até ao final do ano, com a próxima paragem em Ribeira d’Ilhas já a partir de amanhã.

25 August 2007

BBJP: Pinto molhado

Um dia de chuva às vezes até sabe bem, e até pode querer dizer alguma ondulação. Mas quando até começa o frio a apertar e as ondas ficam pelo andar de baixo, então... toca a recolher à capoeira!

Umas palmas para os putos que ficaram de pedra e cal a aguentar tudo para poderem fazer uma última tentativa para chegar ao round 32 e, quem sabe, semi-finais e final.

Que lhes fique o respeito desta galinha, que, de penas em pé, os saúda!

Entretanto, os brasileiros e os franceses avançam a passos largos, bem como os surfistas da Ilha Reunião. Um BEM HAJA especial para o Miguel Mouzinho, orgulhoso defensor dos surfistas nacionais.

Popcorn em Itacaré


Samantha e Silvana fizeram história nos seus currículos, no Brasil
(photo: ASP Tostee/Covered Images)

Samantha Cornish quebrou o seu longo jejum de vitórias para reclamar a vitória sobre o Billabong Girls Pro, terceira paragem do tour mundial feminino.

Numa final muito taco-a-taco com Silvana Lima, Cornish não deu chance à brasileira e reclamou os USD12.000 e catapultou-se para a segunda posição no ranking geral, mesmo atrás da rookie do tour deste ano, Stephanie Gilmore.

“É uma sensação fantástica”, disse no final Cornish. “É fantástico finalmente quebrar o gelo e voltar às vitórias outra vez após 4 anos. Estar na corrida pelo título com atletas como a Stephanie Gilmore e a Chelsea Hedges é uma honra e um privilégio”, diz ainda a surfista que esteve afastada da competição por causa de uma lesão. Ganhando um wildcard para o tour deste ano, Samantha mostrou que está de volta à forma.

Entretanto, arrasou Chelsea nos quartos-de-final e Gilmore nas semi. Apenas Silvana conseguiu chegar à final para enfrentar a devastadora Cornish.

“As ondas boas não vieram, mas acho que fiz um bom trabalho”, disse Silvana, que acabou por manter o seu 4º lugar no ranking. “É a minha primeira final no tour e sabe muito bem. Estou muito feliz porque sempre chego às semi-finais e nunca consigo passar daí”. Pelo caminho, a brasileira conseguiu derrotar a 7x campeão mundial Layne Beachley e Rebecca Woods.

A próxima paragem do ASP Womens World Tour é mesmo aqui no país vizinho, em Santander, no Rip Curl Surf Festival.

23 August 2007

BBJP: Família Ho na areia

Grande evento... pequenas ondas! Meio metro foi o que Neptuno dispensou para os jovens que marcaram presença no primeiro dia do Billabong Pro Junior. Foi o que bastou para muitos fazerem as malas e irem para casa e outros ficarem para amanhã.
As prespectivas não são por ali além e o mar deverá continuar pequeno no decorrer deste campeonato a contar para o europeu.
Mas fora de água foi um verdadeiro prazer! Senhores e senhoras: a galinha falou nem mais nem menos com a lenda do surf mundial, Michael Ho! A acompanhar o filho, Mason Ho, que de resto deu-se muito bem neste primeiro dia, o rei havaiano espalhou simpatia por todo o lado, sob o verdadeiro espírito pacífico e boa onda das ilhas. Ninguém diria de um homem que um dia ganhou um campeonato com o pulso partido.

Ribeira d'Ilhas com penas

Apanhando a nova quase pronta autoestrada para Ericeira, chegando à fonte do surfista, virando à direita e descendo o monte, a galinha decidiu pousar durante os próximos 11 dias na praia de Ribeira d'Ilhas para ver um surf à séria.

Primeiro os putos, no Billabong Pro Junior, depois os mais graúdos (muitos deles mesmos os ditos putos!), no Buondi Billabong Pro. É só acção, é só acção!

Sigam a galinha para os up dates diários!!!

08 August 2007

O dia Z

Vá, deixem lá a prancha por um bocadinho e peguem no balde de pipocas. Escolham um dia com poucas ondas e "refastelem-se" na poltrona do cinema mais próximo para ver o novo filme de animação "Dia de Surf"!

Sem saber bem porquê, a Lusomundo escolheu colocar na maioria das suas salas a versão em português, que não está nada mal, mas é procurar um pouco por uma sala que tenha a versão original para podermos ouvir as vozes do Kelly Slater ou do Rob Machado nuns pinguins bem radicais.
Se querem um cheirinho sobre o filme, cliquem AQUI!